Por Luana Borges

Técnicas de defesa pessoal como Kapap (ou Krav Magá) ensinam pessoas de qualquer idade, sexo e porte físico a se defender contra possíveis agressões.  Kapap ou “Krav panim el panim” em hebraico ou “Combate Frente a frente” em português, não é um esporte, e sim uma combinação de defesas pessoais com várias técnicas como o Boxe, Judô, Jiu-Jitsu, Muay Thai, Karatê e outras lutas em pé com rifles, facas e batões. O Kapap foi criado pelo exército de Israel e impressiona pela objetividade, a ênfase é o COMBATE DE MÃOS VAZIAS contra cada uma dessas armas e permite aos praticantes superar qualquer tipo de luta e prepara-los para diversas situações possíveis.

Sapatos de salto podem ajudar as mulheres a evitar agressões. Crédito: Reprodução

Em Nova York, mulheres aprendem a usar o salto alto como ferramenta de defesaAvital Zeisler (foto), ex-bailarina canadense de 26 anos e especialista em combate corpo a corpo. Ela tem treinado militares das Forças Armadas e ensina muitas mulheres a se protegerem, não importa o que estão usando em seus corpos – ou pés. E assim o workshop dela de até 80 dólares por participante, é um sucesso. “O objetivo é perturbar o raciocínio do opositor”, explica.

Avital foi abusada sexualmente pelo namorado aos 19 anos, então foi para Israel estudar Krav Magá. Em 2013 ela inaugurou o método Soteria (deusa da Segurança em grego), que inclui defesa pessoal e fitness. Para ela defesa pessoal é a habilidade para criar, viver e proteger a vida de quem você ama. E argumenta que as mulheres não devem alterar sua aparência física ou “comprometer a feminilidade” para garantir sua proteção. “Quando ensino defesa pessoal, quero ter certeza que é algo autêntico para as mulheres”, conta Avital, que já escreveu um livro sobre o tema, “Weapons of Fitness”.

Foto: Ronda Rousey aplicando seu golpe mais famoso, o Armlock.

Mas, nem toda mulher precisa ser forte e lutadora como a Ronda para saber se defender, intimidar e vencer um possível agressor. Toda mulher, independente do biotipo, pode ser forte e habilidosa nesse sentido, basta treinar.

PRINCÍPIOS BÁSICOS DA DEFESA PESSOAL

  • Simplicidade: movimentos intuitivos que obedecem a mecânica corporal com técnicas fáceis de serem assimiladas e lembradas;
  • Objetividade: técnicas úteis e de execução simples para serem práticas e realmente possível para qualquer pessoas realizar e se defender;
  • Versatilidade: buscando uma formação completa, conhecendo os riscos, destacando os procedimentos preventivos de como detectar e evitar situações de risco e violência;
  • Efetividade: aprender a neutralizar a ameaça, respondendo igualmente ao nível de agressividade do adversário;
Defesa Pessoal Feminina – Não à violência contra mulher!

OS PRINCIPAIS ALVOS

Devemos procurar alcançar os alvos com precisão, por isso o treino é importante para se tornar confiante, desenvolvendo técnica, memória corporal e agilidade para realizar os golpes. Assim, a defesa causa maior dor ou desconforto no agressor. Os principais alvos estão na linha central do corpo:

  • Alvos dos Sentidos: Olhos, Ouvidos, Nariz;
  • Alvos da Dor: Olhos, Nariz, Testículos;
  • Alvos da Respiração: Nariz, Traquéia, Plexo Solar;
  • Alvos da Mobilidade: Coxas, Joelhos, Canelas, Pés.

CONHEÇA SUAS ARMAS

  • Dentes, dedos e unhas: para empurrar ou rasgar;
  • Palma da Mão: para bater de forma contundente no nariz é muito efetivo. 
  • Punhos: são bastante efetivos, mas devem ser treinados para evitar lesões;
  • Cotovelos e joelhos: são armas poderosas a curta distância;
  • Objetos: caneta, garrafa, celular, guarda-chuva ou qualquer outro objeto disponível ao atingir o agressor com uma pancada podem ser boas armas ao atingir os alvos citados acima.

defesas pessoais

TREINAMENTO É FUNDAMENTAL

Realizar treinos de Muay Thai, Boxe, Jiu-jtsu, Kapap (Krav Magá) ou outras lutas traz muito conhecimento técnico e preparo físico para saber se defender. Mas, para quem não gosta de lutas ou não pode, até mesmo workshops de defesa pessoal já são importantes para criar noções que muitas pessoas nunca desenvolvem, principalmente mulheres, devido à educação cultural limitante em que aprendem, muitas vezes, a ser passivas e indefesas, criando um imaginário social de gênero frágil. Desconstruir esse comportamento e criar maior autoconfiança é, por exemplo, aprender a perder o medo de contato e de causar dor em outra pessoa, despertar o instinto de luta e postura de atenção/agressividade para saber agir em situações de risco que não possam ser evitadas. Isso é aprendido em aulas de defesa pessoal, em que o professor(ra) conduz o aluno(a) à atividades que trabalham também o psicológico, um ponto fundamental para esse tipo de treinamento ser efetivo na vida real. Os alunos (as) chegam a estados físicos de adrenalina simulando uma situação real em que o corpo e a mente possam reagir de maneira estratégica, mesmo preservando a integridade física dos(as) colegas. Assim, pensamos em situações reais e praticamos os golpes para sentirmos que funcionam, lidando com o medo e limitações individuais, canalizando a agressividade para uma reação efetiva ao se defender de diversas situações como estupros, sequestros e assaltos.

Pensando na importância desse tipo de conhecimento para as mulheres, a Bendita realizou um Workshop de Defesa Pessoal Feminina (imagem abaixo), foi um sucesso e temos que ter mais!

bendita defesa pessoal 2

O professor parceiro nesse evento foi Samuel Araujo, excelente profissional e pessoa, a determinação das participantes e a vontade de aprender ainda mais despertada nelas é sinal da importância da autodefesa que cada vez mais deve ser estimulada nas mulheres. Obrigada e parabéns a todos envolvidos(as) nesses dois dias de Kapap. Abaixo, depoimentos das participantes da Bendita Defesa Pessoal:

IMG_20160106_194609

IMG_20160106_194526


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *