assint luana

Confira o lindíssimo trabalho realizado pela turma de Publicidade e Propaganda do Centro Universitário Franciscano, de Santa Maria no Rio Grande do Sul. Na disciplina de Experimentações Audiovisuais os alunos produziram um lyric video a partir da música Love Me Like You Do, da cantora Ellie Goulding, que compõe a trilha sonora do filme 50 Tons de Cinza. Assista AQUI o resultado emocionante dessa ideia! 🙂

fotos lyric

Gravado com uma sensibilidade à flor da pele, literalmente, as imagens do vídeo trazem em cores preto e branco histórias de amor entre pessoas diferentes, que transmitem a paz entre gêneros e escolhas sexuais. Além da qualidade técnica visivelmente planejada e lindamente executada, a proposta do vídeo promove o amor que deve prevalecer sobre todos preconceitos de gênero e de estereótipos físicos, os quais são fortemente impostos pela sociedade machista em que vivemos. Não dá para negar, a nudez escandaliza, o nu envergonha muita gente, é um pudor exacerbado que gera discriminação e repúdio, muitas vezes com raiz em princípios religiosos, limitando a liberdade das pessoas de serem o que são.

Junto a isso vemos a sexualidade presente no tema do vídeo, outra questão que ainda é tabu, gera ódio e rejeição por muitas mentes intolerantes ao que é estranho ao conservadorismo machista. O tempos mudaram, as pessoas sempre amaram de maneiras diversas, mas finalmente estão começando a se aceitar e se mostrar corajosamente por um direito de viver como são. Deveria ser simples, não?! Liberdade de amar, respeito pelo corpo e opção sexual do outro, é o que percebemos na essência desse trabalho, mas para ter certeza e conhecer melhor como foi essa produção incrível, a Bendita fez uma entrevista com Juliana Tessele, aluna que participou da produção do vídeo e nos conta os detalhes:

Como o grupo decidiu qual música seria e como poderiam gravar o lyric?

Pensamos em várias ideias e todas foram modificando aos poucos até que chegamos na ideia da pintura corporal, na qual concordamos que seria uma opção muito interessante pro lyric e até então não conhecíamos nenhum trabalho feito dessa maneira. Ai escolhemos a música, romântica e pop, para que pudéssemos trabalhar a desconstrução dos padrões através do corpo.

Qual foi a real proposta do conjunto da obra?

Houve uma coincidência que a música escolhida faz parte da trilha sonora do filme 50 tons de cinza. Sabendo disso, tivemos que trabalhar dobrado para que não fosse associado a maneira padronizada e polêmica que o filme é construído, até porque acreditamos que o filme não representa o amor real e o envolvimento romântico de todas as concepções de casais. Assim, resolvemos trabalhar com o corpo nu, longe de preconceitos e estereótipos, valorizando as diferenças, cores e gêneros enfim, mostrando a essência verdadeira do amor.

Quais foram as principais dificuldades ao gravar as cenas?

Primeiro seria topar uma proposta de nu envolvendo beijo gay em uma instituição franciscana, mas a nossa orientadora super apoiou. Depois foi conseguir atores que topassem a proposta porque quando convidávamos para um nu, as pessoas entendiam que era algo mais vulgar e tal.

A repercussão do vídeo na internet está sendo boa? Houve críticas negativas?

Está melhor do que esperávamos na verdade, acredito que conseguimos cumprir a proposta. Até agora não recebemos críticas negativas, mas estamos abertos a ouvir a opinião de todos, a intensão é sempre melhorar!

Como você acha que esse trabalho pode contribuir para a mentalidade social refletir sobre sexo, nudez e gêneros?

Acredito que mostrando os padrões reais de beleza e desmistificando os padrões tradicionais e preconceituosos de relacionamento de uma maneira sutil e leve, assim as pessoas podem refletir que o amor está acima de qualquer intolerância. Nos dias atuais estamos cheios de restrições, porque nos limitarmos a uma forma de amar e nos relacionar não é mesmo?!

Você espera fazer/está fazendo outros trabalhos com o mesmo cunho artístico e conceitual? Quais?

Em paralelo com o meio acadêmico, sempre busco abordar reflexões sociais. Estamos realizando no momento um encontro coletivo para estimular meios alternativos de comércio sem que envolva diretamente o dinheiro. Também já trabalhamos com a Semana da Consciência Negra realizada pelo Museu Treze de Maio, em Santa Maria. Atividades assim são sempre prazerosas e espero sempre poder contribuir cada vez mais.

Quais foram as reações da equipe que idealizou e realizou o vídeo e as fotografias?

Foram 3 dias de gravações fora os dias de edição e produção, com o passar do desenvolvimento do trabalho criamos uma relação de intimidade, pois trabalhar com nu parecia no começo algo constrangedor para toda a equipe, mas acreditamos no potencial de todos e fomos profissionais. Tentamos ao máximo fazer com que as pessoas se sentissem confortáveis para criar um ambiente natural e deu muito certo. Alguns nem se conheciam, outros eram amigos e casais reais, deixamos a vontade para que cada um escolhesse seu parceiro de cena, foi ai que conseguimos esse resultado. Só temos a agradecer a equipe e a nossa professora orientadora Michele Kapp, por nos proporcionar essa oportunidade e nos apoiar numa proposta tão ousada.


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *