assint luana

Sabe aquela vontade de viajar, de fazer uma mochilão e rodar pelos pontos mais bonitos e curiosos do mundo?! Então, muita gente coloca em prática essa vontade, e nada mais justo do que tais experiências se tornarem história de um livro!

Há muitas formas de se produzir uma boa história, pode ser através de inspirações e pesquisas, que não exigem sair da cadeira para produzir e vender um livro com sucesso. Mas, como pessoalmente acho histórias reais mais interessantes, imagina então os relatos de alguém que vivenciou uma viagem diferente. Esse é o caso do Projeto PORTAS ABERTAS, que acompanho faz alguns meses, da brasileira Aline Campbell, moça corajosa que percorreu a Europa sem 1 centavo no bolso, durante três meses em 2013. Nessa aventura Aline dependeu basicamente da ajuda de outras pessoas para sobreviver e continuar a trip, ganhando carona, comida, poso e muitos aprendizados, até mesmo grandes amigos. Aline passou por países como Holanda, Bélgica, Suíça, Itália, Alemanha, França, Inglaterra, Eslováquia, Sérvia, Croácia, Hungria e República Tcheca, gastando apenas as passagens do Brasil até lá, ida e volta.

pa1

Aline é carioca nascida em 1988, artista plástica que trabalha com arte em cordas (veja mais aqui), faz quadros lindíssimos. Logo após o retorno ao Brasil, Aline ganhou um novo companheiro de viagens, o seu cão Weimaraner chamado Saga, os dois já viajaram quando bastante pelo Brasil quando ele era filhote, pegando caronas, mas com dinheiro dessa vez, e sempre procurando enfatizar a troca desinteressada nas relações humanas ao longo do caminho. E assim, ao investir na boa vontade dos outros a viajante motiva muitas pessoas a escolherem os próprios caminhos, sentirem-se felizes com suas vidas, disseminando seus ideais de vida de confiar na bondade humana e na sincronicidade do universo, que favorece quando se faz o bem. Confira a ENTREVISTA dela no programa Encontro com Fátima Bernardes.

10351829_765246263500257_7963257475428847072_n

pa2

A intenção da viajante com esse projeto é valorizar as relações humanas, demonstrando como é possível ainda acreditar na bondade das pessoas e encontrar felicidade, paz e diversão vivendo com pouco, desapegando de muitas coisas que aprendemos que são necessárias para viver. O livro que ela deseja lançar é sobre isso – Confiar no Mundo, Fazer o Bem e Viver com Menos – esse é o título da obra que a artista está arrecadando fundos para conseguir produzir do jeito que gostaria, é possível ajudar através do site BENFEITORIA.

pa3

 A partir dessas experiências que começou a divulgar, Aline defende seus valores com argumentos articulados, mas principalmente com exemplos do que acontece em sua vida, para que seus seguidores reflitam sobre um novo ponto de vista dos padrões impostos pela cultura em que vivemos. Tais valores basearam a andança pela Europa e provocam reflexões como ESSA.  E, inspiram um modo alternativo de vi(VER) a vida, em que qualquer um possa realizar os sonhos e viver com menos, menos estresse, menos poluição, menos ódio, menos frustração, e mais liberdade e alegria de viver. A sabedoria que a viajante conquistou com as viagens e com o novo pensar promete ser contada em detalhes nas 300 páginas do futuro livro, segundo a mesma.

pa4


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *